segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Síndrome de Down


Todos os livros, artigos, teses e dissertações abaixo foram lidos e selecionados por nossa responsável. 





INDICAÇÕES BIBLIOGRÁFICAS



CLEMENTE, Jô. Retalhos da vida. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 2004. 


NADUR, Marcelo. Síndrome de Down: Relato de um pai apaixonado. São Paulo: Editora Gaia, 2010.


POKK, Muriel Elisa Távora Niess. De mãos dadas com Deus: A comovente e vitoriosa história de uma mãe que, sozinha, lutou pela inclusão de sua filha com síndrome de Down. 4ª ed. São Paulo: Muriel Pokk, 2014 (murielpokk@hotmail.com)


SANTAMARÍA, Agustí Serés [et al.]. Síndrome de Down de A a Z. Trad. de Camilla Bazzoni de Medeiros. Campinas: Saberes Editora, 2011. 



SOLOMON, Andrew. Longe da Árvore: Pais, filhos e a busca da identidade. Trad. de Donaldson M. Garschagen, Luiz A. de Araújo e Pedro Maia Soares. São Paulo: Companhia das Letras, 2013.


TOMAZ, Aline Fávaro. A bailarina especial. Ilustrações de Clara Gavilan. São Paulo: Panda Books, 2012.







TESES E DISSERTAÇÕES


SAAD, Suad Nader. Preparando o caminho da inclusão: dissolvendo mitos e preconceitos em relação à pessoa com Síndrome de Down. Dissertação de Mestrado. São Paulo, FE-USP, 2002. 


VICTOR, Sonia Lopes. Aspectos presentes na brincadeira de faz-de-conta da criança com Síndrome de Down. Dissertação de Mestrado. São Paulo, FE-USP, 2000.






ARTIGOS ACADÊMICOS



BOFF, Josete; CAREGNATO, Rita Catalina Aquino. História oral de mulheres com filhos portadores de Síndrome de Down. Texto Contexto Enferm, Florianópolis, Jul-Set 2008; 17 (3): 578-86.
http://www.scielo.br/pdf/tce/v17n3/a20v17n3.pdf


FLABIANO-ALMEIDA, Fabíola Custódio; LIMONGI, Suelly Cecilia Olivan. O papel dos gestos no desenvolvimento da linguagem oral de crianças com desenvolvimento típico e crianças com síndrome de Down. Rev Soc Bras Fonoaudiol. 2010; 15 (3): 458-64.
http://www.scielo.br/pdf/rsbf/v15n3/23.pdf

LUIZ, Flávia Mendonça Rosa; NASCIMENTO, Lucila Castanheira. Inclusão escolar de crianças com síndrome de Down: experiências contadas pelas famílias. Rev. Bras. Ed. Esp., Marília, v.18, n.1, Jan.-Mar., 2012: 127-140.
http://www.scielo.br/pdf/rbee/v18n1/a09v18n1.pdf


MANCINI, Marisa Cotta; SILVA, Priscila Carvalho e; GONÇALVES, Sabrina Corrêa; MARTINS, Simone de Medeiros. Comparação do desenvolvimento funcional de crianças portadoras de Síndrome de Down e crianças com desenvolvimento normal aos 2 e 5 anos de idade. Arq Neuropsiquiatr 2003; 61(2-B): 409-415


PETEAN, Eucia Beatriz Lopes; SUGUIHURA, Ana Luisa Magaldi. Ter um irmão especial: convivendo com a Síndrome de Down. Rev. Bras. Ed. Esp., Marília, Set.-Dez. 2005, v.11, n.3, 445-460.
http://www.scielo.br/pdf/rbee/v11n3/v11n3a09.pdf



SILVA, Nara Liana Pereira; DESSEN, Maria Auxiliadora. Crianças com síndrome de Down e suas interações familiares in Psicol. Reflex. Crit., 2003, vol.16, no.3, pp. 503-514.

http://www.scielo.br/pdf/prc/v16n3/v16n3a09.pdf





Autoria

"Super Specialis" (superspecialis.blogspot.com) é de autoria de Carmem Toledo. Está proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo aqui publicado, inclusive dos disponibilizados através de links aqui presentes. A mesma observação se estende a todos os blogs e páginas da autora ("Culturofagia", "O Caminhante Solitário", "Sophia... Ieri, Oggi, Domani", "A. B. A. C. A. T") e toda e qualquer criação, seja em forma de texto ou ilustração, por ela assinada.

Aviso:

Antes que esta página fosse criada, houve muita leitura sobre os temas abordados. Em caso de dúvidas, acesse todas as seções do blog e leia com atenção (sobretudo as guias "Sobre", "Quem somos" e "Indicações bibliográficas").

Não copie e cole o conteúdo aqui presente em qualquer outro lugar, pois ele foi escrito com muita pesquisa e dedicação. Lutar por respeito à diversidade e à inclusão também é lutar pela ética e quem se apropria do trabalho alheio não está preocupado com nada disso. Se você quiser compartilhar, copie o link para as postagens, e não seu texto.

Se você tiver alguma dúvida específica sobre seu filho, neto, sobrinho ou aluno, procure um profissional especializado que corresponda melhor à sua situação. Não use a internet para procurar ou perguntar sobre medicamentos e tratamentos, pois isso pode lhe causar um grande transtorno.