segunda-feira, 6 de abril de 2015

"Menestréis da Vida", por Carmem Toledo


Uma homenagem de Carmem Toledo à Oficina dos Menestréis e aos elencos das peças "Up 4" e "Aut"...

[poesia originalmente publicada em http://carmemtoledo.blogspot.com (28/05/2013).]





O espetáculo começa.
Quanta música, quanto som!
Que energia, essa!
Quanta vida, ah, quanto dom!

Poesia, dança e canto
Os atores brincam no tablado
Se esbanjam encanto?
Lançam talento pra todo lado!

Sábado, vem o Gabriel
Cantar sua canção preferida
Vejo lá atrás Aline, a bailarina
Domingo, o Tomás, o André, o Fabito
Todos mostrando que nasceram para atuar!

Xi, esqueci de rimar!
Mas tudo bem...
Pra que rima, pra que métrica?
Por que a poesia deve ser padronizada,
Se a vida não o é?

Ninguém é igual
E que bom que somos diferentes!
Imaginem só olhar o mundo
E ver rostos sempre iguais!

São olhos amendoados,
Olhos claros, escuros,
Tons rosados, beges, marrons,
Maneiras de falar, de ser e agir

Viva a diversidade!
Viva a liberdade
De cada um ser quem é!

A poesia está no ser
Está no olhar, está no ouvir
Está nos olhos de quem lê
Não precisa régua, padrão: só voz

Essa voz pode ser falada
Ou só vista, ou os dois
O que importa é sentir
Que o ser humano é alma e dom

Mas, se olharmos mais de perto,
Veremos que não há tanta diferença
Menino, vê se fica esperto
E vê se muda sua antiga crença!

Se todos chegam e partem
Na mesma estação da vida,
E o mesmo chão repartem
E estão expostos à ferida,

Então, todos somos iguais,
Embora existam diferenças
A humanidade faz arrais,
Capitães de naus imensas!

Olha só, as rimas voltaram!
É que, quando nos damos as mãos,
Todos juntos se amparam
Sinal que todos somos irmãos

Todos somos menestréis
Dessa nave bela e azul
E assumimos papéis,
Há missões de norte a sul!

Vou parando por aqui
Se parece que detalhes esqueço
Sem problemas, e daí?
Mas calma, que já lhes esclareço:

Nasceram para brilhar
São astros, são artistas
E por que há de se falar
Se são downs, autistas?

São meninos e meninas
São poetas, esperanças
E abrem-se as cortinas!
Viramos todos crianças!

Carmem Toledo
http://culturofagicamente.blogspot.com
http://facebook.com/culturofagia



Poesia originalmente publicada em http://carmemtoledo.blogspot.com (28/05/2013).




Autoria

"Super Specialis" (superspecialis.blogspot.com) é de autoria de Carmem Toledo. Está proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo aqui publicado, inclusive dos disponibilizados através de links aqui presentes. A mesma observação se estende a todos os blogs e páginas da autora ("Culturofagia", "O Caminhante Solitário", "Sophia... Ieri, Oggi, Domani", "A. B. A. C. A. T") e toda e qualquer criação, seja em forma de texto ou ilustração, por ela assinada.

Aviso:

Antes que esta página fosse criada, houve muita leitura sobre os temas abordados. Em caso de dúvidas, acesse todas as seções do blog e leia com atenção (sobretudo as guias "Sobre", "Quem somos" e "Indicações bibliográficas").

Não copie e cole o conteúdo aqui presente em qualquer outro lugar, pois ele foi escrito com muita pesquisa e dedicação. Lutar por respeito à diversidade e à inclusão também é lutar pela ética e quem se apropria do trabalho alheio não está preocupado com nada disso. Se você quiser compartilhar, copie o link para as postagens, e não seu texto.

Se você tiver alguma dúvida específica sobre seu filho, neto, sobrinho ou aluno, procure um profissional especializado que corresponda melhor à sua situação. Não use a internet para procurar ou perguntar sobre medicamentos e tratamentos, pois isso pode lhe causar um grande transtorno.